Literatura


gato-em-circulo

LIVRARIA GATO VADIO

Rua do rosário, 281 – Porto
telefone: 22 2026016
email: gatovadio.livraria@gmail.com


horário
:

Tarde:
quinta a domingo das 15h – 19h30

Noite:
terça a domingo das 21h – 00h59

encerramos à segunda-feira

Anúncios

Um pequeno lote de cerca de 50 livros usados e antigos de temática variada (poesia, literatura, arte, artes gráficas, sociologia, etnografia, história, caça, botânica, agricultura, etc) podem ser encontrados em:

in-libris

 

SOCIEDADE PARA A PROMOÇÃO DO LIVRO E DA CULTURA
Lg. José Moreira da Silva, 11 sala A
4000-312 Porto   Portugal

e-mail in-libris@in-libris.pt

Uma mulher livre

http://www.candacedwan.com/Simone de Beauvoir (1908-1986) teria completado ontem 100 anos. Em França, a data foi assinalada com um Colóquio Internacional organizado pela psicanalista Julia Kristeva, com a edição de vários documentários e livros.

Nascida numa família burguesa de Paris, Beauvoir cresceu revoltada com a mediocridade dos valores defendidos pelo seu meio social. Licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras de Paris, tendo sido, aos 21 anos, a mais nova professora da época.

Simone foi companheira de Jean-Paul Sartre ao longo de 51 anos, embora nunca se tenham casado. Mantiveram uma relação aberta, tanto Simone como Sartre tiveram aventuras e romances mas conservaram a relação entre ambos. Helena Vasconcelos, no site Storm, diz que “uns defendem que Sartre é que foi o verdadeiro filósofo e intelectual e que Simone se limitou a seguir-lhe os passos; outros, pelo contrário, acham que ela é que foi a força motriz para as bases do pensamento existencialista. Ambas as leituras são redutoras e induzem em erro. Sartre e Beauvoir passaram anos e anos a trocar ideias, a estudar detalhadamente a obra um do outro e a influenciar-se mutuamente. Os acidentes e incidentes que lhes povoaram a vida foram objecto de discussão e análise em comum. Constituíram um desses casais extraordinários que se podem contar pelos dedos, na história da humanidade.”

Foi em 1949, ao publicar O Segundo Sexo (Le Deuxième Sexe), verdadeira Bíblia do feminismo, que Simone de Beauvoir se tornou conhecida no mundo intelectual francês, com a célebre frase: “Não nascemos mulheres, tornamo-nos mulheres.” O livro analisa a situação feminina do ponto de vista biológico, sociológico e psicanalítico, as razões históricas e os mitos que fizeram da mulher um “segundo sexo”.

Na edição de ontem do Público, Ana Luísa Amaral dizia que “O Segundo Sexo antecipa, de forma admirável, o feminismo da chamada “segunda vaga”, que surgiria quase três décadas depois, com o movimento de libertação das mulheres a desenvolver-se, no final dos anos 60, a par de outros movimentos sociais de contestação, de carácter transnacional – as lutas pelos direitos cívicos, os movimentos estudantis, as preocupações ecossistémicas, a reivindicação, por parte das minorias, de uma voz e de um lugar que fosse seu.”

Em 1976, numa entrevista, Beauvoir acreditava que as mudanças pelas quais lutara não se realizariam durante a sua vida: “Talvez daqui a quatro gerações.”

O livro de poesia “Murmúrios Ventos” e o CD “Ternas Alquimias” de Jorge Casimiro vão ser lançados no próximo dia 5 de Dezembro, pelas 21h30, no Clube Literário do Porto. 

Anthero Monteiro fará a apresentação enquanto que no piano estará Francisco Tavares.

Numa entrevista ao Correiro da Manhã, em Fevereiro de 2003, Jorge Casimiro disse que “a escrita é uma paixão que se vai desenvolvendo. Ninguém nasce escritor. (…) Uma pessoa vai escrevendo, isso torna-se um hábito e, mais tarde, uma dependência.”

O livro “A Luz das pequenas coisas” de Hugo Santos é apresentado por Jorge Lino no próximo dia 17 de Novembro, pelas 21h30, no auditório do Clube Literário do Porto.

Hugo Santos é poeta, contista, romancista e professor. Foi vencedor do Prémio de Poesia Mário Viegas, Prémio Miguel Torga (romance), Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca e Prémio Nacional de Poesia Sebastião da Gama.

O livro de poesia “Meu Coração” de Carla Martins é lançado no próximo dia 13 de Novembro, pelas 22h00, no Clube Literário do Porto. A apresentação é feita pela professora Maria Helena Padrão.

Segundo a brochura de divulgação, este livro narra “a caminhada pessoal que deveremos fazer, no sentido de abandonarmos o sentimento egoísta, de apenas nos preocuparmos com os nossos sentimentos e mundo interior. É o reconhecimento da importância do outro. É como um ciclo vicioso”.

Carla Martins nasceu em 1979, no Porto e licenciou-se em História, na Faculdade de Letras do Porto. “Meu Coração” é o seu primeiro livro de poesia.