Manifestação em Praga pela realização de referendo nacional

 

No próximo sábado, Praga será palco de uma manifestação contra o projecto de instalação da base militar com radar anti-mísseis dos EUA. No dia em que a República Checa celebra o dia da luta pela liberdade, a “Iniciativa Não às Bases” (INB) exigirá a realização de um referendo nacional sobre a instalação do radar. Sondagens recentes revelam a oposição da maioria da população à proposta do sistema nacional de defesa antimíssil dos EUA, mas o parlamento checo rejeitou, no dia passado dia 26 de Outubro, um projecto-lei para convocar um plebiscito. A instalação de um sistema de defesa antimíssil na Europa do Leste já contribuiu para aumentar as tensões internacionais. O governo de Vladimir Putin opõe-se à instalação do radar e a administração norteamericana, em conjunto com o governo da República Checa, não recua perante os protestos da população que, há mais de um ano, se manifesta em protestos não-violentos. Perto de cem mil pessoas, de acordo com dados da INB, subscreveram já a petição para a realização de um referendo nacional.

A INB nasceu em Julho de 2006 e integra mais de 60 organizações checas e internacionais. Fazem parte da INB diversas organizações do Movimento Humanista, sindicatos, estudantes, a Liga dos Autarcas, a iniciativa “Autarcas pela Paz”, entre outros. Polícias e funcionários do Ministério do Interior já comunicaram que vão estar presentes na manifestação de Sábado.

Personalidades mundiais como Noam Chomsky, Mikhail Gorbachev ou Tadatoshi Akiba, Presidente da Câmara Municipal de Hiroshima revelaram a sua solidariedade relativamente à luta contra as bases militares na Europa. Para Gorbachev (citado pelo jornal Sol), o mundo está a assistir a “novos jogos com as armas nucleares, que voltam a converter-se em armamento de primeiro ataque”. O ex-presidente russo criticou os governos norte-americano e russo, por terem posto fim ao processo de desarmamento iniciado no seu mandato.  

 

Advertisements