A primeira banda virtual

“Não sou músico, sou filarmónico”

Conheceram-se pela internet no Fórum de discussão do portal Bandas Filarmónicas, criado em 2002. Três anos depois decidiram juntar-se num concerto, a 12 de Novembro de 2005. Assim nasceu a Banda Fórum. O primeiro encontro contou com a presença de 56 músicos oriundos de várias bandas do país, que se conheciam apenas virtualmente.

Ao fim de dois anos, “tornou-se num símbolo do verdadeiro espírito filarmónico”, diz António Pinheiro, o pioneiro deste projecto e actual colaborador e percussionista da Banda. “Nós temos uma espécie de lema, no qual dizemos: “Eu não sou músico, sou filarmónico”. A Banda Fórum representa uma forma muito peculiar de viver a música, nomeadamente a actividade filarmónica que é algo extremamente enraizado na nossa cultura”, acrescenta.

Sob a direcção artística do compositor e maestro Afonso Alves, a Banda Fórum está aberta à participação de novos elementos, tendo como único critério de selecção a obrigatoriedade de ser participante do Fórum. O reportório é exclusivamente de compositores portugueses, de preferência se estiverem inscritos no Fórum.

O sucesso desta iniciativa está na continuidade da Banda, como diz António Pinheiro: “a adesão das pessoas foi de tal modo entusiasta, que todos acharam que o projecto havia de crescer e continuar”.

Com efeito, desde 2005 já se apresentaram em Montelavar – Sintra, no I Festival Hispano-Luso de Bandas de Música e Ensembles de Viento, em Zamora-Espanha, no grande auditório do Europarque, nas Instalações da Sociedade Filarmónica União e Capricho Olivalense-Lisboa e em S. Pedro da Cova – Gondomar. Realizaram também um estágio em Ovar, que contou com a participação de 75 músicos e que permitiu “trabalhar novas obras, bem como reforçar os laços de amizade”.

O próximo concerto será já no dia 18 de Novembro, pelas 15h30, no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, onde pretendem comemorar o 2º Aniversário. O encerramento da temporada 2007 está previsto para o final do ano, no Montijo. 

Sem apoios públicos ou privados, a Banda Fórum mantém-se a si própria, apenas com a vontade das pessoas. Para António Pinheiro, “é um “produto” caro, pois os músicos que nela querem participar têm que suportar as despesas de alimentação, transportes, alojamento, etc., e nem toda a gente está disposta a isso”.

A Banda Fórum não pretende concorrer com as bandas filarmónicas, associações de onde provêm os seus elementos, como assegura António Pinheiro: “as nossas próprias bandas nunca podem ser prejudicadas por uma actividade da Banda Fórum”. Assim, os seus concertos não têm “carácter lucrativo”, mas apenas uma “intenção didáctica e cultural”.  

Anúncios