Novembro 2007


TRÊS-EM-LINHA

http://www.velha-a-branca.net/ - Sofia BeçaTrês espaços culturais de Braga inauguram simultaneamente as suas exposições amanhã, 1 de Dezembro, pelas 17h00. Os vizinhos Museu Nogueira da Silva, Velha-a-Branca e Livraria Centésima Página apresentam no primeiro sábado de cada mês a parceria TRÊS-EM-LINHA.

O Museu Nogueira da Silva inaugura a exposição “Do Carrasco e do Seu Riso” de Alberto Peixoto, um professor bracarense de Educação Visual – Desenho. Autor de trabalhos gráficos, logótipos, capas de livros, símbolos gráficos, cartazes, entre outros, Alberto Peixoto dedica-se à pintura, tendo obtido prémios em bienais nacionais. Com entrada livre, a exposição vai estar patente até ao dia 22 de Dezembro, de terça a sexta-feira, das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h45, e aos sábados, das 14h00 às 18h45.

A Velha-a-Branca – Estaleiro Cultural apresenta “Metáfora do Mundo” de Sofia Beça: “A linguagem própria que já há anos Arcadio Blasco sugeria despoletar na obra da autora, ganha contornos cada vez mais nítidos na sua singularidade como metáfora da própria vida, despertando-nos a curiosidade pelas suas próximas realizações”. Todos os dias das 15h00 às 19h00 e das 21h30 à 1h00.

Na Livraria Centésima Página vai estar patente “Uma das Poucas Pinturas para Alegrar um Pouco a Vida”, pintura de Leandro Lamas, de segunda a sábado, das 09h00 às 19h30.

Anúncios

http://www.orquestradonorte.com/O 90º Aniversário do Conservatório de Música do Porto vai ser assinalado com um concerto no próximo dia sete de Dezembro, sexta-feira, pelas 21h30, no Auditório Magno do IPP/ISEP, no Porto.  

O Coro do Conservatório de Música do Porto associa-se, assim, à Orquestra do Norte, sob direcção de José Ferreira Lobo, num programa dedicado a aberturas e coros de ópera de Giuseppe Verdi. O concerto tem entrada livre.

O livro de poesia “Murmúrios Ventos” e o CD “Ternas Alquimias” de Jorge Casimiro vão ser lançados no próximo dia 5 de Dezembro, pelas 21h30, no Clube Literário do Porto. 

Anthero Monteiro fará a apresentação enquanto que no piano estará Francisco Tavares.

Numa entrevista ao Correiro da Manhã, em Fevereiro de 2003, Jorge Casimiro disse que “a escrita é uma paixão que se vai desenvolvendo. Ninguém nasce escritor. (…) Uma pessoa vai escrevendo, isso torna-se um hábito e, mais tarde, uma dependência.”

Estão abertas inscrições para o atelier de pintura e desenho desenho da Rua D. Manuel II, acima do Palácio de Cristal,
no Porto.

Desenho a grafite, pintura com aguarela, guache e acrílico sobre papel e tela serão algumas das técnicas abordadas.

O espaço vai funcionar com turmas pequenas, duas horas por semana e em ambiente de não fumadores. As inscrições podem ser feitas de terça a sábado, das 14h00 às 19h00, na Galeria Plumba (Rua Adolfo Casais Monteiro, 16).

http://www.descalvado.sp.gov.br

A alta-comissária para os Direitos Humanos da ONU, Louise Arbour, pediu mais acção à comunidade internacional no combate aos crimes contra a mulher. Por sua vez, em entrevista à Rádio ONU, Sílvia Pimentel, especialista em direitos da mulher, e membro do comité Cedaw da ONU, disse que a maioria das formas de violência está ligada ao machismo e passa como algo natural”.

Em Portugal, segundo dados da APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima), a procura de ajuda por parte das vítimas aumentou dez por cento no primeiro semestre deste ano. No ano de 2006, a APAV contou 13 600 crimes de violência doméstica (maus tratos físicos e psíquicos; ameaças; coação; difamação e injúrias; violação e outros crimes sexuais; subtracção de menores; violação da obrigação de alimentos; homicídio e outros). Assim, uma média de 112 mulheres por dia foi vítimas de violência doméstica.

A PSP recebeu 8828 denúncias em 2006 e este ano já registou 9218 casos. Nos últimos nove meses foram detidos 105 agressores e apreendidas 25 armas de fogo de defesa e 13 de caça. 

http://rebelarte.ourproject.orgA Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género refere que, no ano passado, 39 mulheres portuguesas foram mortas pelos maridos ou companheiros e outras 43 ficaram feridas com gravidade.

Um estudo de 2006 sobre os Estados Membros do Conselho da Europa mostra que 12 a 15 por cento das mulheres europeias com mais de 16 anos de idade vivem situações de violência doméstica numa relação conjugal e que muitas delas continuam a ser alvo de violência física e sexual após a ruptura.

Em Espanha, por exemplo, mais de 100 mulheres são mortas todos os anos pelos actuais ou ex-companheiros, enquanto que no Reino Unido morrem 120 mulheres por ano devido à violência doméstica.

O Cavaleiro Negro 

http://www.intandemfilms.comO filme The Black Pimpernel (O Cavaleiro Negro), do realizador Ulf Hultberg, conta a história de Harald Edelstam, um embaixador sueco que salvou mais de mil pessoas da prisão ou da morte na altura do golpe militar no Chile, em 1973.

As gravações decorreram no Chile, em cenários reais do golpe como o Palácio de La Moneda, sede do governo, e o Estádio Nacional, principal centro de tortura do regime, onde 12 mil pessoas foram encarceradas.

Em entrevista à BBC Brasil, o realizador sueco Ulf Hultberg diz que “para se criar uma sociedade verdadeiramente democrática, é preciso desenterrar o passado”, sublinhando que “aqueles que cometeram crimes durante a ditadura precisam pedir perdão, a fim de serem perdoados.”

Conhecido como “Black Pimpernel”, Harald Edelstam terá tido, segundo vários relatos de testemunhas, um papel preponderante nos três meses que se seguiram à tomada de poder por Augusto Pinochet, ao esconder refugiados na Embaixada sueca e ao fazer expedições nocturnas para ajudar pessoas que precisavam de abrigo.

Edelstam salvava frequentemente prisioneiros da execução no Estádio Nacional, ajudando a criar documentos falsos para os perseguidos do regime e coordenando acções com as organizações internacionais para a fuga dos ameaçados.

“Ele quebrou os protocolos diplomáticos. Declarava vários locais como território sueco, e dizia que se fossem atacados seria uma declaração de guerra à Suécia, como no episódio do cerco à Embaixada de Cuba”, diz Carlos Claret, da equipa de produção do filme.

Venerado quase como um santo pelos milhares de chilenos forçados ao exílio pela ditadura militar, Harald Edelstam é, no entanto, um nome quase esquecido na Suécia, onde actualmente vivem mais 45 mil chilenos.

“O Embaixador tinha uma relação estreita com o primeiro-ministro sueco da época (Olof Palme), e só fez o que fez porque sabia que contava com este apoio”, explica o realizador Ulf Hultberg.  

Edelstam foi expulso do Chile em Dezembro de 1973. Regressou a Estocolmo, onde esteve fora de actividade durante algum tempo até ser enviado como embaixador para a Argélia.http://www.rodandocine.com/

“No fim, ofereceram -lhe a embaixada na Argélia – um posto que ninguém queria. Harald Edelstam actuou segundo o seu coração, e não segundo as regras diplomáticas. E isto não foi tolerado”, diz Ulf Hultberg na entrevista à BBC Brasil.

N’O Cavaleiro Negro, Michael Nyqvist, actor sueco, interpreta o embaixador, tendo consultado vários exilados chilenos salvos por Edelstam para se preparar para o papel. Miria Contreras, a assistente pessoal do presidente Salvador Allende, que se suicidou durante o bombardeio ao Palácio de La Moneda, é representada pela actriz mexicana Lumi Cavazos (de Como Água para Chocolate).

A Arte de Bem Receber 

O estaleiro cultural Velha-a-Branca, em Braga, está a promover uma formação sobre a arte de bem receber, a iniciar amanhã, 24 de Novembro. O curso tem a duração de sete sessões, a realizar aos sábados e domingos entre as 15h00 e as 18h00, devendo finalizar a 15 de Dezembro. 

O objectivo é ensinar aos formandos a promoção de “eventos sociais com sucesso”, tendo em conta que “o requinte, o bom gosto, a originalidade, a surpresa e distinção são qualidades básicas e estruturais para bem receber”. 

O programa inclui as componentes sócio-cultural, tecnológica e prática simulada, onde serão apontadas, entre outras, questões relacionadas com a organização de espaços e decoração, formas de bem servir e regras protocolares. 

A formação será dada por Paulo Pontes, profissional na área da restauração, hotelaria e atendimento ao público.

Página seguinte »