ESAD/LAB – novo programa de formação aberta

20 NOVOS CURSOS DE CURTA DURAÇÃO

 A ESAD acaba de anunciar o terceiro programa de formação aberta ESAD/LAB, para o ano lectivo 2009/10. São mais de 20 novos cursos de curta duração, sobre matérias como o design social, a serigrafia experimental, o lighting design, a ilustração 3D, a banda desenhada digital, a ilustração para moda e os softwares desta área, a arte urbana/graffiti ou o veejaying, entre muitos outros.

 “ESAD – Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos desenvolveu um programa de Formação Aberta que visa responder às crescentes necessidades, não apenas dos licenciados em Artes e Design, mas de todos os profissionais que pretendam, de uma forma contínua, adquirir novos conhecimentos e actualizar e aprofundar competências já adquiridas.

A Formação Aberta da ESAD, reflecte a identificação de áreas, relevantes e emergentes, nas quais a oferta formativa é considerada inexistente ou insuficiente.

Todos os cursos são creditados segundo o Sistema Europeu de Transferência de Créditos. Os cursos são abertos a todos os interessados, com ou sem formação superior.

São mais de 20 novos cursos de curta duração, sobre matérias como o design social, a serigrafia experimental, o lighting design, a ilustração 3D, a banda desenhada digital, a ilustração para moda e os softwares desta área, a arte urbana/graffiti ou o veejaying, entre muitos outros.

ESAD/LAB 2009/10

DESIGN DE COMUNICAÇÃO

Design Social

Ferramentas de Criatividade – Mapas Mentais

Apresentações Multimédia e Técnicas de Apresentação

ARTES DIGITAIS E MULTIMÉDIA

Ilustração e Banda Desenhada Digital

Intermédia: Processos e Tecnologias 

Ilustração 3D Módulo 1/ Interface e Modelação

Ilustração 3D Módulo 2/ Texturas e Materiais

Ilustração 3D Módulo 3/ Iluminação e Rendering

Lighting Design para Produções Cénicas

Arte do Veejaying

DESIGN DE PRODUTO

Introdução ao Design de Transportes / Automóveis

DESIGN DE MODA

Gestão de Moda

Kaledo, Software para Moda

Ilustração de Moda: Homem e Criança

Ilustração de Moda: Senhora

Moda/ Modelação de Vestuário

JOALHARIA

Joalharia: 5 retratos / 5 identidades

ARTES

Oficina Fotográfica: narrativa e retrato

Serigrafia Experimental

 Práticas de Intervenção Artística

Caracterização e Maquilhagem para Televisão e Moda

Maquilhagem para Moda/ Avançado

Caractecrização para Cinema, Televisão e Teatro/ Avançado

Arte Urbana: Graffiti

DESIGN de INTERIORES

Luminotecnia

3D Studio Max Intro3D Studio Max Modelação Avançada

3D Studio Max Renderização Avançada com V-Ray

– 3D Studio Max – Personagens

Photoshop para Arquitectura e Design

Programa completo: http://www.esad.pt/lab

Informações: lab@esad.pt

A taxa de pobreza poderá rondar os 40 por cento, em Portugal, se incluir o número de pessoas com rendimento social de inserção e complemento social para idosos. A esta percentagem deverá, contudo, ser acrescentada uma outra que permanece encoberta por bloqueios sociais.

As contas são do presidente da Assistência Médica Internacional (AMI), Fernando Nobre. “Em Portugal é preciso redistribuir melhor a riqueza, há dezenas, senão centenas de milhares de jovens a sair de Portugal porque perderam a esperança”, disse o Fernando Nobre, no congresso nacional dos economistas que decorreu no Funchal.

As causas apontadas para esta percentagem preocupante foram nível de desemprego, as baixas reformas, a precariedade dos contratos de trabalho e também os empresários: “Quando vejo a CIP a defender que o salário mínimo não aumente não posso concordar. Que país queremos? Quantos de nós aqui conseguiriam viver com 450 euros por mês?”

Estamos de regresso após uma longa ausência…

Até já!

gato-em-circulo

LIVRARIA GATO VADIO

Rua do rosário, 281 – Porto
telefone: 22 2026016
email: gatovadio.livraria@gmail.com


horário
:

Tarde:
quinta a domingo das 15h – 19h30

Noite:
terça a domingo das 21h – 00h59

encerramos à segunda-feira

Saber como nasceu o cinema, de que forma foi influenciado e como se desenvolveu a sua linguagem e são algumas das questões que pode ver respondidas no curso da História do Cinema, de Lumière a Godard, promovido pelo Estaleiro Cultural Velha-a-Branca, em Braga. O mestre é Luís Miguel Faria, formador na área de inglês e audiovisual, fotógrafo, operador de câmara e editor de imagem em regime independente.

A segunda edição da História do Cinema começa hoje, dia 10 de Março, e destina-se “a todos formandos que queiram entrar em contacto com os principais intervenientes, filmes e correntes do cinema”. Os potenciais alunos terão de pagar 80 euros, caso já sejam Amigos-da-Velha, caso ainda não o sejam o preço do curso fica por 100 euros. O curso tem a duração total de 40 horas, dividas em 16 sessões, a realizar às terças e quintas-feiras das 21 às 23.30 horas na Velha-a-Branca.

O programa da formação abrange temas como “O nascimento do cinema: Lumière e Méliès”, “Hollywood, o star system e os códigos do burlesco”, O Cinema Português até ao advento do sonoro”, “Citizen Kane de Orson Welles: será este o melhor filme da história do cinema?” e “O cinema de Propaganda”.

Natural de Braga, Luís Miguel Faria, o formador, tem o Diploma Superior de Estudos Ingleses da Universidade de Cambridge e a licenciatura em Tecnologia da Comunicação Audiovisual. Actualmente, lecciona Técnicas Audiovisuais e Projecto na escola profissional EPRAMI (Escola Profissional do Alto Minho Interior) em Paredes de Coura, além de também estar envolvido na produção da ficção “GTA Bracara Augusta”.

Ainda é um bebé de berço, mas conseguiu superar um parto que é sempre complicado. Nasceu, na semana passada, para alegria de muitos e, com certeza, vai crescer e espalhar as suas qualidades pela cidade que a acolheu: o Porto!

Ócios é “uma revista de pendor cultural”, gratuita, que pretende valorizar “a diversidade de iniciativas e opiniões que sobrevivem na correria dos centros urbanos. Ócios pode ser encontrada num café, bar, banco de jardim ou de comboio, no percurso Porto-Aveiro.” Assim diz a editora e minha amiga Maria Vítor Mota, a quem felicito por este magnífico projecto.

“Queremos instituir o direito a tornar o tempo livre para conversar, ler, imaginar projectos sentidos e lançarmo-nos a eles. Tornar o tempo livre, dar ao ócio um novo sentido. Um sentido que nos permita ultrapassar a crise que vivemos, dentro e for de nós. Vivam as iniciativas em tempo de crise!” (Ócios)

Sonhar é acreditar. São os sonhos que transformam a realidade e impedem o conformismo, a rendição. Acreditar quando todos baixam os braços e desistem porque acham que não vale a pena. O tempo não pode ser perdido. Ainda temos direito ao ócio e enquanto assim for podemos mudar o nosso mundo, o pouco tempo que temos para nós.

Como diz a Maria Vítor, “porque ócio sem cultura é como um almoço de domingo sem companhia”.

Um pequeno lote de cerca de 50 livros usados e antigos de temática variada (poesia, literatura, arte, artes gráficas, sociologia, etnografia, história, caça, botânica, agricultura, etc) podem ser encontrados em:

in-libris

 

SOCIEDADE PARA A PROMOÇÃO DO LIVRO E DA CULTURA
Lg. José Moreira da Silva, 11 sala A
4000-312 Porto   Portugal

e-mail in-libris@in-libris.pt